MG: Pela terceira vez este ano, médicos de Betim decidem paralisar atividades


Após assembleia realizada na última terça-feira, (03/08), no Hospital Regional de Betim, os médicos da rede pública decidiram realizar uma nova paralisação de 24 horas – a terceira do ano – no próximo dia 10. Nesse período, somente serão atendidos os casos de urgência e emergência nas unidades de saúde do município. Na mesma data, as 15h, haverá uma nova assembleia no hospital.

A categoria médica decidiu por suspender os trabalhos como resposta ao descaso da Prefeitura, que ainda não se posicionou quanto às reivindicações da classe. Insatisfeita com as atuais condições de trabalho e a baixa remuneração, os médicos exigem uma mudança na postura dos gestores, já que a saúde em Betim está um verdadeiro caos, conforme afirma o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais.

De acordo com a Entidade, a cada assembleia os médicos relatam a situação precária a qual são obrigados a trabalhar: faltam clínicos, pediatras, neurologistas, anestesiologistas e profissionais de várias outras especialidades, sobrecarregando os que estão na ativa. Além disso, os materiais e medicamentos não são suficientes para atender a demanda e a fila de espera por cirurgias eletivas está cada vez maior.

Desde o início da campanha deste ano, em março, a categoria luta pelo piso salarial da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) de R$ 8.594,35, mesmo que seja de forma escalonada.

 

Em reunião com o presidente do Sinmed-MG, em julho, a secretária de Saúde, Conceição Rezende, se comprometeu a realizar, ainda este ano, o concurso para provisão de pessoal para a Prefeitura, incluindo os médicos. Segundo ela, o projeto de lei que viabiliza a contratação de profissionais deve chegar a Câmara Municipal logo depois do recesso em agosto.

Adicionar comentário