Comitiva da FENAM tem audiência com a Ministra de Direito Humanos

A Federação Nacional dos Médicos (FENAM) com sua comitiva se reuniu nessa quinta-feira (7), em Brasília, com a Ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário e com a secretária-executiva da Secretaria de Direitos Humanos, Patrícia Barcelos, para levantar as graves questões da saúde pública de cada Estado Brasileiro [nos setores de urgência e emergência], que na visão da Federação violam claramente os direitos humanos.

O presidente da Fenam, Geraldo Ferreira, mencionou que a audiência foi avaliativa com encaminhamentos precisos, "o acordo firmado de participação da Federação é sem dúvida o começo das soluções dos problemas pautados na mesa".

O vice-presidente, Otto Baptista, ostentou a preocupação da violação dos direitos humanos e pediu ajuda à Ministra. "A vida tem que ser respeitada, a vinda da Federação nesta reunião se dá pelo motivo de já termos esgotado as ajudas dos poderes da União, viemos implorar socorro para a saúde do nosso Brasil, a nossa esperança está aqui".

"Estamos cansados em ver todos os dias as mesmas cenas de calamidade pública, tanto com o profissional quanto com o paciente, que já está órfão do Estado por ser tratado de forma desumana", desabafou o Secretário de Direitos Humanos da Fenam, José Murisset.

Na ocasião, a comitiva apresentou o quadro da dor não só nos setores de urgência e emergência, mas também em todas as áreas clínicas, "de alguma forma o governo precisa se sensibilizar com a situação exposta", comentou Jorge Eltz – Secretário de Formação Profissional e Residência Médica.

A Ministra dos Direitos Humanos analisou as denuncias como reais e afirmou que a Secretaria irá trabalhar intensamente com a Fenam e sindicatos para resolver a anormalidade em que se encontra a saúde. "Solicito propostas dessa comitiva para levar os fatos adiante ao Ministério da Saúde e demais órgãos competentes, no que se refere à saúde e aos direitos humanos; a partir da reunião de hoje posso garantir que as ações serão concretizadas".

Ficou decidido entre os presentes que um novo grupo de trabalho entre a Secretaria de Direitos Humanos, Federação e sindicatos será formado para formalizar e encaminhar as denúncias ao Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH). Um primeiro documento com todas as denúncias será entregue à Secretaria no próximo dia 8 de abril.

Estiveram presentes o Presidente da Fenam, Geraldo Ferreira Filho; o vice Otto Baptista; José Roberto Cardoso Murisset (Secretário de Direitos Humanos da Fenam); Maria Rita Sabo de Assis Brasil (Diretora de Direitos Humanos, Discriminação e Gênero); Marcelo Quinto (Diretor de Assuntos Jurídicos da Fenam); Antônio José Pereira dos Santos (Diretor de Formação e Residência Médico da Fenam); Jorge Darze (Presidente dos Sindicatos dos Médicos do RJ); Márcia Rosa de Araújo (Representante do Conselho Federal de Medicina); Jorge Luiz Eltz Souza (Secretário de Formação Profissional e Residência Médica); Lairson Rabelo (Representante da Associação Médica Brasileira); Luiz Felipe Buaiz (Advogado da Fenam); Gabriel dos Santos Rocha(Secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos) .

Adicionar comentário