Criança da BA ganha concurso de desenhos em evento da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)

     A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) realizou um concurso nacional entre crianças de escolas públicas com o tema “Coração Saudável é Coração Feliz”, como parte do Programa “SBC vai a Escola” e integrando a programação do Congresso Brasil Prevent/Latin American Prevent, que será em Salvador de 05 a 07 de dezembro.

    O objetivo do concurso foi divulgar entre crianças os fatores de risco e a necessidade de prevenção das doenças do coração. O concurso foi vencido por Martson David Santos Souza, de 9 anos, da Escola Municipal Vinicius de Moraes, de Salvador. Ele receberá o prêmio e um certificado durante o evento, realizado no ‘Bahia Othon Palace Hotel’.

     O vencedor não será o único baiano no pódio, pois o terceiro colocado foi Welington Santos Oliveira, de 10 anos, da Escola Municipal Adilson de Souza Gallo, também de Salvador. O segundo lugar coube ao carioca Alexandre Luiz Silva Pina Junior, de 10 anos, da Escola Municipal Vilmar Bastos Furtado, de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

     O concurso “Coração Saudável é Coração Feliz” teve ainda como objetivo motivar os estudantes a se conscientizarem sobre os fatores de risco cardiovascular: obesidade, excesso de consumo de sal, colesterol alto, hipertensão arterial, tabagismo, sedentarismo e consumo de álcool. O presidente da SBC, Jadelson Andrade, conta que o projeto está inserido nas ações do Programa Nacional de Prevenção Cardiovascular da SBC.

    A escolha dos vencedores foi feita por um corpo de jurados integrantes do Comitê do programa “SBC vai à Escola”, coordenados pelo diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC, Carlos Alberto Machado e a coordenadora do programa Ieda Jatene.

    Carlos Machado e Ieda Jatene comentaram que ficaram impressionados com a criatividade e o nível dos desenhos apresentados, o que incentiva a SBC a programar a ampliação das campanhas objetivando conscientizar as crianças da necessidade de uma vida saudável, como forma de prevenir e reduzir os índices epidemiológicos das Doenças Cardiovasculares no Brasil.

     A coordenadora da Universidade Corporativa da SBC, Glaucia Moraes, uma das idealizadoras do projeto, demonstrou o seu entusiasmo com o número de trabalhos apresentados. “A percepção que as crianças tiveram com o tema proposto demonstra que as mensagens da importância destes fatores para as doenças do coração está chegando as escolas”, completou.
 

Adicionar comentário