Chefes de equipes médicas fazem B.O. e revelam ameaças em plantões

    Dois médicos do Hospital Maria José Barroso (Frotinha da Parangaba) prestaram um Boletim de Ocorrência (B.O.) no último domingo (30), no 11º Distrito Policial, localizado no bairro Pan Americano. Eles relatam estar sofrendo há bastante tempo com a insegurança no hospital.

    Raimundo Pinto Filho, 30, e Josebson Silva Dias, 38, prestaram queixa de ocorrência realizada no último dia 23 de março, domingo anterior. Segundo os médicos, que são chefes de equipes médicas no hospital, é constante durante os plantões a ameaça de inimigos dos pacientes, que “chegam ao hospital com a intenção de terminar o que haviam feito antes, ou seja, assassinar seus desafetos”. Os profissionais da Medicina também são ameaçados, pois estes estariam impedindo-os de matar os rivais.

     Ainda segundo o B.O., os médicos alegam não haver policiamento no Frotinha, e, quando há solicitação pelo CIOPS, a composição não permanece por muito tempo. Esta situação, diz o documento, é recorrente no hospital.

    O presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará (SIMEC), José Maria Pontes, mostra sua indignação com o descaso ao profissional e à população. “Para um melhor atendimento, é preciso que o médico tenha condições ideais de trabalho. E não é o que ocorre. A falta de segurança no Frotinha da Parangaba é grave, e é preciso medidas urgentes para combatê-la”, afirmou o médico, que também é plantonista do hospital.

Adicionar comentário