Sinmed-MS recebe os deputados: Fábio Trad e Mandetta

    Sem dúvida, uma das maiores vitórias da medicina atual foi a aprovação em caráter conclusivo do projeto de lei 6.964/10, que foi comemorada pelas entidades médicas sul-mato-grossenses: Sindicato dos Médicos, Conselho Regional de Medicina, Associação Médica e Academia de Medicina.

    A celebração aconteceu na manhã desta segunda-feira, (28), na sede do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (SinMed/MS) e teve o objetivo de homenagear os deputados Federais: Fabio Trad e Luiz Henrique Mandetta que lutaram bravamente em prol desta causa.

    O projeto torna obrigatória a existência de contratos escritos entre as operadoras de planos de saúde e seus prestadores de serviço (pessoas físicas e jurídicas) e visa garantir o reajuste dos honorários médicos a cada 12 meses estabelecido em contrato.

    Para Mandetta a atual relação entre os médicos e as operadoras é um dos piores vínculos de trabalho hoje existente no país, já que não há formalização. "Este projeto visa garantir os direitos e deveres da categoria”.

    De acordo com Fabio Trad a luta foi árdua, mas a vitória foi da categoria e principalmente da sociedade. “A barreira mais difícil de transpor foi sem dúvida, a pressão permanente dos que se julgavam prejudicados, mas lutamos com afinco para garantir a aprovação deste projeto”.

   As entidades médicas agradeceram o empenho dos deputados, e entregaram uma carta de agradecimento como homenagem pelo empenho.

    O presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul, aproveitou a oportunidade para expressar a gratidão da Categoria: “Estamos orgulhosos em saber que a atuação de deputados de nosso Estado foi fundamental para a aprovação de um projeto tão importante, Mandetta e Fabio Trad conseguiram dar andamento em um processo que estava há anos paralisado e a categoria está muito grata por perceber que estes vestiram a camisa da saúde”, afirma Cubel.

     A saúde no Brasil tem sido tema de amplos debates e descontentamento da população, não apenas, os que dependem da saúde publica, mas também aqueles que aderem aos planos de saúde tem tido suas queixas.

    “No Brasil, 5.3 milhões de pessoas tem plano de saúde e destes 53% tem reclamações contra as operadoras, por isso, este projeto é tão importante para a população, além de ser um grande avanço para a classe médica que terá seus direitos garantidos por força de lei”. Afirma Valdir Siroma, presidente do Sindicato dos médicos de Mato Grosso do Sul.

    A solenidade contou com a presença do presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM/MS), Alberto Cubel Brull Junior, presidente do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (Sin Med/MS), Valdir Siroma, presidente da Associação Medica de Mato Grosso do Sul (AM/MS), Fabio Magalhães, presidente da Academia de Medicina de Mato Grosso do Sul, João Pereira da Rosa, além de representantes de Sociedades de Especialidades médicas do Estado.

Clique Aqui e veja as fotos

Assessoria Sinmed-MS
Abaetê Comunicação

Adicionar comentário