BA: médica vítima do descaso com segurança

A medicina baiana está de luto diante do lamentável episódio que teve como vítima uma médica do Hospital São Rafael, na noite da última sexta-feira (15). O Sindimed se solidariza com a médica, seus familiares e se coloca à disposição, disponibilizando inclusive sua assessoria jurídica para acompanhar o caso.

É fundamental que o agressor seja identificado e preso, cobramos uma firme ação dos órgãos de segurança pública. Nenhuma violência pode ser tolerada e muito menos a impunidade. É preciso apurar as responsabilidades de todos os envolvidos.

A médica foi abordada na saída do trabalho no Hospital São Rafael, no estacionamento que fica em frente a unidade e é utilizado por pacientes, acompanhantes e funcionários do hospital. Não se justifica a ausência de uma estrutura eficiente de vigilância e segurança no local. Segundo algumas informações, o terreno onde funciona o estacionamento privado é de propriedade do São Rafael.

O Sindimed já vem denunciando a falta de segurança e a violência a que os médicos estão expostos no seu exercício profissional nas diversas unidades de saúde públicas e privadas e tem cobrado mais atenção dos órgãos competentes. Esse assunto é de extrema relevância e não pode continuar sem solução. O médico precisa de tranqüilidade para exercer sua atividade, que de forma inerente, já envolve muito estresse.

Medidas imediatas precisam ser adotadas, incluindo ações diretamente implementadas pelos gestores dos hospitais e demais unidade de saúde, assim como pela secretaria de segurança pública. O Sindicato vai cobrar a devida apuração das responsabilidades e as providências necessárias, para que fatos graves como esse não voltem a ocorrer

Adicionar comentário