Governo não negocia e greve dos peritos completa 70 dias

Prestes a completar 70 dias de greve nesta quarta-feira (18), os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do Rio Grande do Sul seguem a mobilização que reivindica reajuste salarial (diante de uma defasagem de 27%), segurança, condições de trabalho e reestruturação da carreira, reforçando também a preocupação dos médicos com a sustentabilidade da Previdência Social.

De acordo com a diretoria do Sindicato Médico do RS (SIMERS) e secretária da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP), Clarissa Bassin, os profissionais já apresentaram as propostas inúmeras vezes e ainda assim o governo não sinaliza qualquer possibilidade de negociação. “O silêncio do governo federal prejudica a população e motiva a paralisação”, disse ela, que garante a manutenção da greve caso não haja diálogo com o grupo.

A greve dos médicos peritos teve início no dia 4 de setembro. De acordo com informações da ANMP, 30% do quadro de profissionais está atendendo. A Associação divulgou essa semana uma nota de esclarecimento à população, na qual justifica as motivações do movimento e expõe o descaso do governo ao protelar qualquer possibilidade de debater as pautas dos médicos peritos do INSS.
 

Adicionar comentário