Médicos da Santa Casa podem paralisar atendimento a partir do dia 15 deste mês

Em assembleia realizada na última terça-feira, no Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), os médicos da Santa Casa decidiram por unanimidade pela paralisação das atividades, caso não haja uma proposta que contemple os interesses da categoria. A grande dificuldade da negociação é que a Santa Casa insiste em ser representada pelo Sindhesul (Sindicato dos Estabelecimentos dos Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul), que até o momento não conversou com a classe médica.

Segundo o diretor do Sinmed-MS, João Batista, o Sindhesul solicitou reunião no Núcleo de Conciliação do TRT 24ª Região para discutir a pauta de reivindicações encaminhada pelo Sindicato dos Médicos, porém ainda não apresentou ao menos uma proposta oficial.

“Estamos abertos ao diálogo, mas não podemos sair prejudicados com a falta de propostas. Os médicos necessitam repor as perdas dos últimos quatro anos, explicou o diretor.

Ele reforçou ainda que a categoria aguardará um posicionamento por parte da Santa Casa até o dia 14, data em que pode ocorrer outra assembleia. Caso não haja uma posição satisfatória já está definida a paralisação no dia 15, a partir das 7h, por tempo indeterminado.

“A classe médica não tem intenção de greve, mas se for preciso, 70% dos profissionais continuarão os atendimentos e 30% paralisarão. No entanto, esperamos que haja bom senso e entendam que nossas reivindicações são justas”, esclarece João.

Adicionar comentário