Médicos de Itapetinga podem paralisar as atividades

Os médicos da Santa Casa do Cristo Redentor, em Itapetinga, administrada pela Fundação José Silveira (FJS) estão há cinco meses sem receber os salários. Ontem (24), em assembleia o corpo clínico demonstrou total indignação e decidiu dar o prazo de 30 dias para a FJS regularizar os pagamentos, caso contrário, iniciarão uma paralisação por tempo indeterminado. Os profissionais ainda exigem a mudança da forma de contratação de PJ para carteira assinada (CLT).

De acordo com os médicos, eles já vinham tentando, internamente, negociar com a Fundação, mas a mesma nunca se mostrou interessada em resolver o problema, e ainda encaminhou uma proposta inaceitável: reduzir os salários e dividir o pagamento dos atrasados em 12 parcelas.

Diante disso, os profissionais procuraram o Sindimed, que esteve representado pelo seu presidente Francisco Magalhães na assembleia desta quarta. Ficou deliberado então que o Sindicato encaminhará a decisão dos médicos para a FJS, Sesab, Ministério Público do Trabalho e Estadual, Prefeitura da cidade e à Marçonaria, com o objetivo de pressionar uma rápida solução. Segundo Magalhães, se for preciso, uma ação civil pública de cobrança na Justiça do Trabalho poderá ser impetrada.

Adicionar comentário