Médicos Reguladores Suspendem Greve Em Prol da Negociação

Os médicos reguladores decidiram, em assembleia extraordinária realizada na noite de ontem (9), suspender a greve, após quase 70 dias de paralisação. Ficou definido que a retomada as atividades reforça a disposição de avançar nas negociações com o governo. A categoria, porém, permanece mobilizada no sentido de pensar em novas medidas que serão tomadas junto ao Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Público, para garantir uma mesa de discussão sobre as condições de trabalho e a redução salarial sofrida pelos profissionais.

Os profissionais decidiram reforçar o pleito de revisão imediata do processo de trabalho para o desempenho das atividades envolvidas na regulação, inclusive a supervisão, com a formação de uma comissão para esse fim. Outra questão central é o pagamento da insalubridade, inclusive retroativo a novembro do ano passado, quando foi feito o corte de forma arbitrária pelo governo.

A assembleia foi convocada em caráter imediato, logo após audiência de mediação realizada à tarde, no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Segundo a diretora do Sindimed e médica reguladora, Débora Angeli, na audiência nada foi efetivamente apresentado pelo advogado da Procuradoria Geral do Estado (PGE), único representante do Estado que compareceu ao TJ-BA. As propostas sinalizadas, segundo ele, só poderiam ser efetivadas após o fim da greve.

Na assembleia da noite, a definição de retornar ao trabalho foi no sentido de viabilizar avanço no processo de negociação. A Dra. Débora Angeli, entretanto, salientou que “o momento é para nos fortalecermos, focalizando as energias tanto na recomposição da remuneração, como nas efetivas atribuições do cargo". No sentido de dar continuidade à mobilização, o Sindicato logo estará divulgando o calendário das novas reuniões dos médicos reguladores.

Adicionar comentário