De luto pela saúde, médicos de Angra dos Reis realizam manifestação na próxima quinta-feira

Os médicos de diversas unidades de saúde de Angra dos Reis farão uma manifestação na próxima quinta-feira (14), com paralisação dos serviços por algumas horas. A iniciativa foi aprovada durante assembleia realizada pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed/RJ), no último dia 07, no auditório do Hospital Geral de Japuíba (HGJ). O ato público, que será realizado na praça em frente à Prefeitura local,vai protestar contra o fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Japuíba, a perda da gratificação dos médicos, equivalente a até 50 % dos salários, a redução de leitos e a falta de profissionais nas unidades de saúde.

A remuneração dos médicos de Angra dos Reis equivale a apenas 10 % do piso salarial preconizado pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam). As gratificações foram criadas para equiparar os vencimentos aos salários dos médicos de outros municípios. "Não podemos esperar a resolução jurídica somente. É preciso que estejamos unidos e mobilizados para essa luta, que também é política", alertou o presidente do SinMed/RJ, Jorge Darze. Segundo ele, não pagar salários em dia constitui crime de responsabilidade. "Temos que lutar para interromper o mandato da prefeita Conceição Rabha", acrescentou.

Um exemplo do caos na saúde pública local é o caso do paciente Fagner da Rocha, de 35 anos, sofreu um acidente e fraturou três vértebras da coluna. Fagner está internado no HGJ há dois meses e já recebeu o diagnóstico de necessidade de cirurgia. Entretanto, de acordo com a esposa dele, o hospital alega que não tem material, nem ortopedista para realizar o procedimento.

Após a assembleia, os médicos e usuários do HGJ caminharam até a UPA de Japuíba, que permanece fechada desde o dia 07 de março, e enterraram cruzes na porta da unidade, como forma de representar o luto pela saúde pública de Angra dos Reis. "É lamentável que a prefeita não tenha entendido que não se faz saúde sem médicos. Essa manifestação foi um grande sucesso, os médicos incorporaram a luta pela saúde de Angra e tenho certeza que ela será vitoriosa", afirmou o diretor do SinMed/RJ, José Alexandre Romano.

O SinMed/RJ já ingressou com uma ação civil pública, solicitando à Justiça Estadual a reabertura da UPA de Japuíba. O processo aguarda apreciação do juiz. Além disso, o sindicato também vai ajuizar uma ação contra a perda das gratificações salariais.

Adicionar comentário