Plantonistas do Hospital de Caridade decidem paralisar serviços em agosto

Os médicos plantonistas do pronto-socorro do Hospital de Canguçu decidiram nesta quarta-feira (13), em reunião, que irão paralisar as atividades a partir da primeira semana de agosto. Os profissionais notificaram a instituição, em 23 de junho, que irão suspender os serviços devido ao atraso de 90 dias no pagamento dos honorários médicos. O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) vai levar essa decisão ao conhecimento da Secretaria Municipal de Saúde e do Ministério Público local, como forma de tentar obter recursos para impedir a paralisação das atividades.

No momento, o atendimento na emergência é restrito a fichas amarelas e vermelhas (casos de urgência e emergência). Com a paralisação dos atendimentos no pronto-socorro, não está descartada a suspensão de outras especialidades. Já está em curso o aviso prévio dos médicos intensivistas e as especialidades de pediatria e gineco-obstetrícia devem adotar a mesma medida.
De acordo com informações do jornal Diário Popular, de Pelotas, até esta quarta já haviam sido desmarcados 9 mil exames laboratoriais, 240 consultas médicas e 30 cirurgias eletivas, além da paralisação da ala de Saúde Mental – áreas em que há atrasos de repasses. Os salários de pelo menos 230 funcionários terceirizados também estão em atraso – em alguns casos, há oito meses.

Adicionar comentário