Pediatras do HUPES fazem assembleia para discutir construção de UTI pediátrica no hospital

A ausência de UTI pediátrica no Complexo HUPES vem privando de atendimento crianças em estado grave, cujo quadro piora nas enfermarias, levando a um risco ainda maior de óbito. Todos os pacientes cirúrgicos são regulados para outros centros com UTIP, o que obriga as equipes médicas a selecionar casos de menor gravidade, situação incompatível com um Hospital Universitário terciário.

Em função deste grave problema, os pediatras do Complexo HUPES estarão reunidos nesta manhã, às 10h, para uma assembleia no auditório do Centro Pediátrico Professor Hosanah Oliveira do Complexo HUPES para discutir os encaminhamentos da campanha “HUPES: de mãos dadas pela UTI Pediátrica”, em prol da construção da UTIP neste hospital.

O setor de pediatria do HUPES é referência na Bahia no tratamento de doenças raras, algumas delas genéticas; microcefalia secundária (decorrente da zica, por exemplo); gastro-hepatologia pediátrica e realiza infusão de medicações de alto risco (como imunobiológicos) além de possuir um corpo docente altamente preparado.

A falta de uma UTI pediátrica no HUPES, além de levar à transferência de pacientes para outras unidades, expõe os profissionais a um constante conflito ético e legal, por não disporem das melhores oportunidades de tratamento para as crianças internadas.

Adicionar comentário