Como dizer NÃO ao seu paciente

Você já precisou dizer “não” a um paciente? Médicos podem se ver nesta situação quando atendem, em consultório, clínica ou hospital, alguém que solicite exames complementares, medicamentos ou procedimentos desnecessários. Como lidar diante de demandas que o profissional considera dispensáveis?

O professor de medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Airton Golbert, garante que o especialista precisa se apoiar no seu conhecimento para assegurar o tratamento correto.

Explique sua indicação – “Evito solicitar exames que não considero indicados para determinado paciente. Explico o porquê e a grande maioria aceita bem. É uma situação bem frequente, especialmente com o Dr. Google sendo muito utilizado”, explica o professor, referindo-se as consultas no buscador online que podem remeter a um diagnóstico incorreto.

Entenda os motivos – Conforme Golbert, é importante entender por que o paciente está demandando algo. “Sempre perguntamos qual o motivo da solicitação e as negociações são somente científicas, ou seja, se existe indicação médica. Os médicos têm como objetivo ajudar os pacientes, mas eles é que têm que orientar a investigação e não o paciente”, finaliza.

Adicionar comentário