Covid-19: Sinmed-MS pede pensão vitalícia para familiares e adicional de insalubridade aos médicos

O Sinmed-MS enviou, hoje (13), ofício às autoridades municipais, estaduais e federais, solicitando que seja acrescido ao salário dos médicos que estão na linha de frente no combate ao Covid-19, o pagamento de adicional de insalubridade no grau máximo, ou seja, de 40% do salário mínimo, solicitou ainda que, seja instituída através de lei específica, garantia de pensão vitalícia no teto máximo da previdência Social a todas as famílias de médicos já falecidos e que venha a falecer por causa do vírus e/ou complicações decorrentes da Covid-19, contraídas no exercício da profissão. 

No documento, o Sinmed-MS discrimina todos os problemas enfrentados pela categoria e que vêm se agravando com a pandemia. 

O sindicato também quer que o Estado e a União recomendem a todas as unidades de saúde e hospitalares o fornecimento obrigatório e integral de EPIs adequados para cada função e lotação conforme indicação da Agência Nacional de Saúde. 

A finalidade é resguardar, principalmente, os médicos que possuem contratos temporários ou vínculos autônomos, sem garantias pessoais. A medida deverá ser adotada pelos sindicatos em outros estados. 

A situação dos profissionais de saúde é dramática em Mato Grosso do Sul, onde denúncias apontam que falta até álcool gel para ser utilizado nas unidades de saúde privadas e públicas. Em Campo Grande, 15% dos 159 casos notificados são de trabalhadores na área de saúde. Dos 24 casos confirmados, metade (12) são médicos, de acordo com o boletim da Secretaria Municipal de Saúde. 

 

Adicionar comentário