SinMed MS quer equiparar valor da hora trabalhada a médicos que atuam na Capital

O presidente do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (SinMed MS) Marcelo Santana e o conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM), Flávio Freitas, reuniram-se nesta segunda-feira (23), com o secretário de Saúde de Campo Grande José Mauro Pinto de Castro Filho e com o secretário de Finanças e Planejamento Pedro Pedrossian Neto para discutir a carga horária de trabalho dos médicos que atuam pela prefeitura da Capital. A intenção é que a hora trabalhada tenha o mesmo valor a todos os profissionais, independentemente da carga horária.

“Precisamos que sejam ajustadas as horas de trabalho dentro dos vínculos. Há décadas existe este equívoco e precisamos que tudo funcione de forma proporcional, para consertar distorções que há décadas vêm acontecendo com o salário dos médicos que atuam na prefeitura de Campo Grande”, explicou presidente do sindicato.

Segundo Marcelo Santana a reunião foi bastante positiva e os secretários demostraram interesse e boa vontade em contribuir para a correção deste problema. “Fomos bem recepcionados pelos secretários e tenho certeza que esta pauta avançará com bastante positividade”, detalhou Marcelo.

Adicionar comentário