+55 (67) 3384-2048
sábado, 04 de abril de 2020

Senadora apoia carreira médica de Estado

29 JUN 2011Por: Simers20h06
SESCON SINMED
A senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) foi recebida na sede do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul (SIMERS), no dia 27, para um café da manhã, no seguimento do projeto Encontro com Parlamentares. Na oportunidade, ela considerou viável a proposta de criação da carreira médica de Estado, como forma de levar profissionais ao interior. "Creio que seja possível compatibilizar, dentro do processo federativo, uma aliança interessante entre município, Estado e União para corresponder à expectativa da sociedade que precisa de Saúde", disse. "Não adianta criar programa a exemplo da Estratégia de Saúde da Família, se o serviço não é oferecido conforme o anúncio".

A jornalista ouviu do presidente do Sindicato, Paulo de Argollo Mendes, e da vice, Maria Rita de Assis Brasil, as principais demandas de interesse da categoria, em duas horas de conversa. Ela falou acerca da dificuldade de regulamentação da Emenda Constitucional 29, cujo texto define percentuais de investimento e corrige desvios de verbas na Saúde. "O governo sinaliza, de maneira esperta, seu apoio à EC, desde que o Congresso aprove a Contribuição Social para a Saúde. A sociedade, entretanto, está saturada de impostos. É preciso maior qualidade na gestão do gasto público", comentou.

Ana Amélia impressionou-se com o SIMERS. "Ver uma vez vale mais do que ler mil vezes. Gostaria que outras entidades se preocupassem com sustentabilidade, avaliação de desempenho", relatou. "Aqui há prestação de contas, permanente atualização e reciclagem".

Pedro Westphalen acompanhou senadora

O deputado estadual e conselheiro sindical Pedro Westphalen (PP), acompanhou a senadora. O parlamentar elogiou a atuação da entidade em benefício de um novo projeto de saúde mental e na luta para que o médico tenha condição de se fixar no interior, por intermédio de plano de carreira semelhante aos dos juízes. "Não temos dúvida nenhuma de que isso é necessário para o médico do SUS", relatou.
Comentários
Veja Também