+55 (67) 3384-2048
sábado, 04 de julho de 2020

Em assembleia, médicos aceitam parcialmente proposta da prefeitura

28 ABR 2011Por: Fábio Sarzi / Abaetê Comunicação15h23
Fábio Sarzi
Mesmo longe do almejado médicos decidem aceitar parcialmente a contraproposta salarial feita pela prefeitura municipal de Campo Grande. A decisão foi tomada ontem (27), em assembleia, realizada no auditório do SinMed-MS. Depois de muito debate a conclusão foi que os 6% de reajuste em cima do salário base, agregados de alguns outros benefícios ainda não é nada satisfatório para a categoria. Por isso, a negociação fica em aberto pelo prazo de 90 dias, já que faltam ser definidos alguns critérios e o reajuste de determinados índices.

Durante a reunião alguns profissionais presentes cogitaram um movimento de paralisação, para que seja aceita a proposta inicial feita pelos médicos, porém, em consenso, foi decidido que o ato de greve não seria necessário no momento. Segundo o diretor jurídico, Paulo Filgueras de Moraes, qualquer decisão tomada durante a assembleia seria encaminhada para a prefeitura sem interferência de nenhuma opinião particular.

“Estamos aqui para lutar pelo melhor para a classe médica, esta reunião é para decidirmos a proposta que nos foi encaminhada. Estamos prontos para qualquer ação, sou linha de frente para lutar pelo que for decidido hoje aqui”, disse o diretor.

Segundo o presidente da entidade, Marco Leite, esta negociação é apenas o primeiro passo para o objetivo maior, que é a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários. “Nossa batalha agora será pela implantação do plano. Pois, só assim teremos o incentivo que desejamos para continuar no setor público, o que consequentemente vai melhorar a qualidade da saúde no município e em todo o Estado”, diz o presidente.
Comentários
Veja Também