+55 (67) 3384-2048
sexta, 05 de junho de 2020

Passeata em prol do Revalida pretende reunir mais de 200 pessoas em Campo Grande

22 MAI 2013Por: Fabio Sarzi - Abaetê Comunicação04h52
No dia 25 de maio (sábado), as entidades médicas que envolvem: o Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos), CRM (Conselho Regional de Medicina), e a AMMS (Associação Médica), junto com acadêmicos do curso de medicina da UFMS (Universidade Federal) e Uniderp-Anhanguera, pretendem reunir mais de 200 profissionais e estudantes para passeata em prol do Revalida (revalidação do diploma de médicos estrangeiros). 

O manifesto acontece devido a intenção do governo federal em trazer médicos estrangeiros para atuar no Brasil, sem passar por uma prova de avaliação técnica. “Achamos justa a vinda de profissionais da área da saúde para o Brasil, desde que façam o exame de revalidação de diplomas. O que não é justo é termos profissionais atuando em nosso país sem que passem por uma avaliação técnica a qual todos que vem para o país precisam passar”, diz o presidente do Sinmed-MS, Marco Antônio Leite.

Ele ainda acrescenta, “queremos saúde de qualidade para as pessoas, o que falta é estrutura adequada. Você pode ter o melhor médico atuando, mas se ele não tiver o suporte necessário, ele desenvolverá um trabalho comprometido”, diz o presidente do Sinmed-MS, Marco Antônio Leite.

Passeata

Como forma de protesto será realizado em todo país, no dia 25 de maio, uma passeata com estudantes e profissionais da saúde em prol do Revalida. Em Mato Grosso do Sul este movimento acontecerá em Campo Grande, às 8h, com concentração na Praça da Rádio Clube. Segundo o presidente do Centro Acadêmico do curso de Medicina da Uniderp, Guilherme Fantini, os estudantes terão participação maciça neste manifesto e acompanharão as entidades médicas em todas as mobilizações que defendam saúde de qualidade no Brasil.
Comentários
Veja Também