+55 (67) 3384-2048
quinta, 09 de julho de 2020

Inscrições para seminário podem ser encaminhadas até sexta-feira (15)

13 ABR 2011Por: CFM12h08
SESCON SINMED

Durante encontro, especialistas elaborarão protocolo de assistência integral ao dependente químico


Encerra-se na sexta-feira (15), o prazo de inscrições para o seminário Crack: Construindo um Consenso, organizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e que será realizado na próxima terça-feira (19), em Brasília, na sede da entidade. No encontro, serão discutidos aspectos vinculados à luta contra o crack, droga cuja dependência tem características epidêmicas e gera graves problemas nas áreas social e da saúde pública.


No evento, os participantes terão como meta formular as bases de protocolo de assistência integral ao dependente. O encontro é direcionado aos profissionais da saúde, especialmente médicos, psicólogos e assistentes sociais. A programação dá continuidade ao trabalho iniciado no ano passado, quando o CFM promoveu, em parceria com os conselhos regionais de medicina, o I Fórum Nacional sobre Aspectos Médicos e Sociais Relacionados ao Uso do Crack. Ao longo de 2011, outras atividades estão previstas a partir de iniciativa da Comissão de Ações Sociais do Conselho Federal.


A meta é estimular o debate e a tomada de ações concretas focadas na assistência dos usuários da droga e na construção de uma política de capacitação de médicos e de outros profissionais da saúde para o enfrentamento do problema. “O Conselho Federal de Medicina está consciente da dimensão social da saúde e das influências exercidas sobre ela por fatores sócio-econômicos. As suas ações institucionais são orientadas por um paradigma que enfatiza a dignidade humana e a saúde como bem estar geral do indivíduo – físico, mental e social. Portanto, situações como essa, de uso disseminado de crack, exigem esforços preventivos e terapêuticos que não podem estar dissociados das ações governamentais e comunitárias indispensáveis à justiça social", disse o 1º vice-presidente do CFM, Carlos Vital.

Programação - No Seminário Crack: Construindo um Consenso, estão programadas duas mesas de debate. Pela manhã, será discutida a criação de um protocolo de assistência médica ao usuário. À tarde, os participantes discutirão propostas para assegurar ao dependente do crack acesso à assistência integral, conforme previsto pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A etapa da manhã será coordenada pelo secretário geral do CFM, Henrique Batista e Silva, e terá como moderador o 1º vice-presidente da entidade, Carlos Vital. Estão previstas palestras dos psiquiatras Carlos Alberto Iglesias Salgado, membro da Câmara Técnica de Psiquiatria; Ronaldo Laranjeira, representante da Associação Brasileira de Psiquiatria; Salomão Rodrigues filho, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego); e Jane Lemos, da Associação Médica Brasileira (AMB).

Durante a tarde, os trabalhos serão coordenados pelo padre, antropólogo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ricardo Rezende Figueira, e mediadas pelo cardiologista e tesoureiro do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), Ricardo Paiva. Na avaliação do conselheiro pernambucano, o enfrentamento do crack deve receber a atenção dos médicos: “esta é uma doença que compete também ao médico atuar no combate”, avalia.


Para participar do Seminário Crack: Construindo um Consenso, os interessados podem enviar seus dados (nome, profissão, instituição a qual está vinculada, telefone e e-mail) para o seguinte endereço eletronico: [email protected] Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Comentários
Veja Também