+55 (67) 3384-2048
terça, 07 de abril de 2020

Médicos de Camaragibe seguem com movimento e paralisam serviços nos dias 10 e 11

03 AGO 201000h00
SESCON SINMED
Melhores condições de trabalho e salários dignos são algumas das principais reivindicações dos médicos vinculados à rede municipal de Camaragibe, reforçados ontem (02), em Assembleia Geral, realizada no Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe). Na ocasião, a categoria aprovou nova paralisação de 48h na próxima semana, nos serviços de ambulatórios, postos de saúde da família, maternidade e centros médicos. A paralisação será na terça-feira (10) com ato público em frente ao Cemec Centro e na quarta-feira (11), em frente à Maternidade Amiga da Família, às 9h.

Durante a assembleia, o diretor Simepe, Fernando Cabral, desabafou sobre as diversas formas de retaliação por parte da Prefeitura que o Movimento de Valorização dos Médicos no município tem sofrido. "Está havendo perseguição, como é o caso da Rádio Guarany, que foi reprimida, por veicular nosso material de campanha com relatos à população sobre a realidade da saúde pública em Camaragibe", afirmou.

Em relação às mobilizações, o diretor garantiu que o movimento vem ganhado força e que a cada dia, mais médicos estão aderindo ao movimento. "Temos o direito de lutar para exercer nossa profissão em condições adequadas, e o povo em ser atendido com dignidade. Nosso movimento é legitimo e favorece também à população", argumentou Cabral.

A postura do prefeito João Lemos tem intrigado a categoria, uma vez que o mesmo é médico, e conhece os riscos que péssimas condições de trabalho podem ocasionar na qualidade do atendimento prestado ao paciente. "Talvez ele desconheça o Código de Ética Médica", arriscou outro diretor do Simepe, Adilson Moratto.

Para o também diretor do sindicato, Tadeu Calheiros, a Prefeitura tenta desqualificar o movimento. "O prefeito mentiu recentemente, ao declarar que a categoria reivindica R$ 10 mil de salário quando a proposta enviada pelo Sindicato é equiparação salarial com os médicos do Estado, e dos municípios como, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Petrolina, Caruaru e Olinda. Assim ele tenta ludibriar à população" afirmou.

Após o atos e mobilizações, a categoria volta a se reunir em assembleia, na quinta-feira(12), no auditório do Simepe, às 19h30.
 
Fonte : SIMEPE
Comentários