Garantido reajuste salarial para os médicos federais

O secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, garantiu que os médicos federais terão o reajuste de 15,8% oferecido pelo governo, divididos em três anos, a partir de 2013. 
 
"Os médicos estão incluídos e terão o mesmo valor de reajuste que as outras categorias. R$ 1.000 reais para 40 horas semanais e proporcionalmente para 20 horas".
 
Mendonça afirmou a concessão à categoria médica em reunião com o presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), juntamente com os dirigentes de sindicatos médicos de todo o Brasil. O encontro foi nesta quinta-feira (30), no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
 
"O médico terá os mesmos direitos que as outras categorias, mas foi reconhecido que existem encaminhamentos vindos da MP 568 que precisam ser revistos, como a questão das gratificações. Então temos que fazer uma mesa de negociação para reparar as injustiças", explicou Ferreira. Ouça à íntegra. 
 
A pedido dos dirigentes sindicais, o secretário se propôs a articular no Governo uma agenda para atender às reivindicações da categoria médica. Discutir uma carreira de estado é o principal objetivo. Até o final de setembro pretende-se realizar o próximo encontro.
 
Estiveram presentes Waldir Cardoso (FENAM/Sindmepa), Wilson Machado (Sindmepa), Rodrigo Almeida (FENAM/SIMERO), Jorze Darze (SinMed RJ), Francisco Lopes (SindMed Acre), Amélia Pessoa (Sinmed MG), Débora Angele (SINDIMED-BA), Antônio José Sindmedico-DF/ FENAM), José Santos Menezes (SINDIMED-SE), Ricardo Paiva (SIMEPE), Erivalder Guimarães (SIMESP), Mônica Andrade (SINMED/RN), Marta Maite Sevillano (UNIFESP) e Márcia Rosa (CREMERJ).

Adicionar comentário