CRM-MS faz orientação sobre desaparecimento de crianças

 Hoje, 25 de maio é Dia Internacional da Criança Desaparecida, e em praticamente todos os estados do país, serão realizadas ações pelos CRM´s (Conselhos Regionais de Medicina), com o intuito de chamar atenção dos médicos e da sociedade sobre os milhares de casos registrados. Estima-se que aproximadamente 50 mil crianças desaparecem por ano no Brasil, sendo que 250 mil casos ainda estão sem solução.

"Os Conselhos enaltecem a grave situação que afeta a sociedade brasileira, notadamente a parcela mais carente. Queremos pedir aos médicos para que fiquem atentos, principalmente os da área de Pediatria, pois é cada vez maior o número de casos”, alertou o presidente do CFM (Conselho Federal de Medicina), Carlos Vital Tavares Corrêa Lima.

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul se organizou para visitar hospitais e orientar os profissionais da saúde em situações suspeitas, contribuindo assim para a redução desta triste realidade. "Temos um papel social importante a cumprir e agindo de forma correta podemos evitar casos desaparecimento e assim contribuir significativamente para a redução das estatísticas", disse o presidente do CRM-MS, Alberto Cubel Brull Junior.

As ações realizadas para este Dia Internacional será expandida por toda a semana em Mato Grosso do Sul, reforçando o trabalho de orientação e estimulando as pessoas a se envolverem com o assunto. "Queremos atingir o maior número de pessoas possíveis, informando que ações simples podem evitar o aumento do número de casos de crianças desaparecidas, por isso intensificaremos os trabalhos durante toda a semana", reforçou Cubel.

Os Conselhos enaltecem o grave situação que afeta a sociedade brasileira, notadamente a parcela mais carente. Queremos pedir aos médicos para que fiquem atentos, principalmente os da área de Pediatria, pois é cada vez maior o número de casos”, alertou o presidente do CFM, Carlos Vital Tavares Corrêa Lima.

Senado Federal
O assunto também será tema de audiência pública no Senado Federal nesta terça-feira, dia 26, às 9h, no Plenário nº 2, Ala Senador Nilo Coelho, Anexo II. A audiência foi solicitada pela senadora Ana Amélia (PP-RS), por sugestão do CFM.
O integrante da Comissão de Ações Sociais, Ricardo Paiva, ressalta a importância da participação de médicos e sociedade no debate. “Precisamos urgentemente de uma política pública permanente que nos permita avançar e unir toda a Nação para esse grande enfrentamento. No Senado Federal a realização de Audiências Públicas é um dos principais instrumentos de contato com a sociedade, o que faz com que as decisões dos senadores estejam mais alinhadas com a perspectiva da sociedade”.

Orientações:
Como evitar um desaparecimento:
– Desde cedo ensine a criança o nome completo e o telefone dos responsáveis
– Faça o quanto antes a carteira de identidade de sua criança
– Oriente a criança a não dar qualquer informação a estranhos
– Ensine o menor a não aceitar alimento, falar ou sair com estranhos, ou pessoas não autorizadas
– Converse com seu filho, procure conhecer os amigos dele e pessoas com quem ele fala
– Fique atento ao que a criança faz na internet
– Não deixe uma criança pequena brincar na rua sem a supervisão de um adulto
– Esteja sempre presente na vida do seu filho ou sua filha

Como proceder caso ocorra:
– Denuncie imediatamente o desaparecimento à polícia e faça um boletim de ocorrência
– Divulgue o mais rápido uma foto recente às redes sociais, televisão e jornais
– Procure o conselho tutelar de sua cidade
– Disque 100, a ligação é gratuita e o serviço é 24h

Por Lei a busca começa logo após a denuncia:
– NÃO ESPERA 48h PARA PROCURAR SEU FILHO
Essas primeiras horas são essenciais para a investigação. A lei Federal Nº 11.259/2005, prevê a busca imediata pela criança a partir da ocorrência policial.

Adicionar comentário