Médicos de Aracaju descartam a greve e voltam ao trabalho na quinta-feira

     Os médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) de Aracaju em assembleia na manhã desta terça-feira, dia 20, decidiram não entrar em greve, porém mantém a paralisação desta quarta-feira, dia 21, voltando ao trabalho na quinta-feira, mas frisando que as precariedades das condições de trabalho e falta de medicamentos por parte do sistema – principalmente nos serviços de urgência e emergência continuam a existir. Durante a paralisação dos médicos as Unidades de Pronto Atendimento estão funcionando.

    A assembleia aconteceu na sede do Sindicato, conforme deliberação da categoria, no dia 13 de maio, onde a categoria se reuniu para avaliar o anuncio feito pelo prefeito João Alves na quinta-feira, dia 15.

    Ficou marcada uma próxima assembleia para o dia 4 de junho, às 14 horas para avaliar as negociações com a Prefeitura de Aracaju. De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos João Augusto “os médicos resolveram não decretar a greve, apesar do reajuste não ter sido satisfatório. Mas como tem pontos ainda a ser negociado e foi mantida a discussão do acordo sobre avaliação de desempenho, confirmada pela secretária de governo Marlene Calumby, esta foi a decisão dos médicos”, coloca o presidente, afirmando que o canal de negociação com a Prefeitura continua aberto.

Adicionar comentário