Sem salário há três meses, pediatras do Roberto Santos inciam greve

Com atraso salarial há cerca de três meses, os médicos do setor de Pediatria do Hospital Geral Roberto Santos decidiram interromper o trabalho a partir deste domingo (19). Uma médica que preferiu não se identificar disse que foram diversas as tentativas de obter pagamento da terceirizada que administra a unidade, a Fabamed – Fundação ABM de Pesquisa e Extensão na Área da Saúde.

Ela não soube informar a demanda média de pacientes pediátricos, mas assinalou que deverão parar cerca de 12 profissionais. A disposição é de só retornar às atividades após o pagamento. Com a paralisação, o serviço ficará a cargo de um grupo ligado diretamente à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, que deve reunir metade do quadro de plantonistas. A profissional lamentou que os atrasos salariais sejam recorrentes no Hospital Roberto Santos.

Adicionar comentário