SES abre processo seletivo para contratação temporária de médicos

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) abriu processo seletivo para contratação temporária para atender a necessidade de pessoal. Há 31 vagas disponíveis e salários chegam a R$ 6,6 mil.

Conforme edital, a seleção busca contratar profissional com formação escolar de nível superior para atuação em atividades relacionadas à vigilância em saúde, garantindo o funcionamento dos órgãos e estabelecimentos responsáveis pela implementação das ações e serviços públicos de saúde, desempenhando funções previstas no Plano Estadual de Saúde 2020-2023.

Confira as vagas disponíveis (jornada de 40h semanais):

Enfermeiro (12 vagas): salário R$ 3.542,14
Biólogo (2 vagas): salário de R$ 3.412,14
Biólogo – Entomologia (1 vaga): salário de R$ 3.412,14
Médico – Clínica Médica (2 vagas): salário de R$ 6.639,23
Epidemiologista (3 vagas): salário de R$ 3.412,14
Farmacêutico Bioquímico (7 vagas): salário de R$ 3.412,14
Médico Veterinário (1 vaga): salário de R$ 3.412,14
Fisioterapeuta (1 vaga): salário de R$ 3.412,14
Assistente Social (1 vaga): salário de R$ 3.412,14
Psicólogo (1 vaga): salário de R$ 3.412,14

A seleção conta apenas com as etapas de inscrição e avaliação curricular. As inscrições estão abertas e seguem até quarta-feira (27). Para participar, o candidato deve acessar o site, clicar em ‘Concursos Públicos e Processos seletivos’, depois em ‘Processo seletivo simplificado – SAD/SES/VS-NS/2020 – Vigilância em Saúde’. O candidato deve clicar em ‘Inscrições online’, inserir CPF e preencher todas as informações.

Depois da inscrição, o candidato deve realizar o download do Formulário de Relação de Documentos para Avaliação Curricular, imprimi-lo, preenchê-lo (de forma manuscrita, com letra legível, ou digitada), conferir todos os dados e informações inseridas no documento e, ao final, assiná-lo, digitalizá-lo e encaminhá-lo, via e-mail, para o endereço pss.vigilancia@concurso.ms.gov.br.

Confira todas as informações no edital no Diário Oficial do Estado, a partir da página 36.

Adicionar comentário