Médicos suspendem atendimentos a cinco planos e operadoras de saúde

Teve início na última quinta-feira (1° de setembro) a paralisação por especialidade ao atendimento a cinco planos e operadoras de saúde. Conforme deliberação da Comissão Estadual de Mobilização Médica para a Saúde Suplementar, inicialmente, os médicos suspenderão as consultas eletivas dos planos: Ameplan, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Intermédica, Notredame e Volkswagen.

Vale lembrar que, de 10 até o dia 30 de agosto, eram 12 as empresas de saúde suplementar que não apresentaram negociação ou tiveram as propostas consideradas insatisfatórias. No período, houve novas tentativas de acordo, o que levou o Movimento a estender o prazo em mais um mês a estas outras sete empresas.

Caso não haja negociação, estas empresas se juntarão as demais no esquema de rodízio de paralisação por especialidade médica, conforme tabela abaixo:

1 a 3 de setembro – Ginecologia e Obstetrícia
3 a 6 de setembro – Dermatologia
8 a 10 de setembro – Otorrinolaringologia
14 a 16 de setembro – Pediatria
16 a 19 de setembro – Cardiologistas
19 e 20 de setembro – Ortopedia e traumatologia
21 a 23 de setembro – Pneumologia e tisiologia
28 a 30 de setembro – Cirurgia Plástica

Anestesiologistas paralisarão o atendimento concomitantemente às especialidades citadas acima.

Após setembro, o movimento está sujeito à continuidade, até que se chegue num acordo satisfatório.

Acompanhem o andamento do Movimento Médico aqui, no Portal Simesp. Também é possível verificar informações nos sites da APM e Cremesp.

O Movimento Médico é formado pelo Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Associação Paulista de Medicina (APM), outros sindicatos do estado e sociedades de especialidades médicas.

Adicionar comentário