Sinmed-MS participa de evento para recolher assinaturas para o Saúde Mais 10

No dia 27 de abril (sábado), o Sinmed-MS, participou da primeira Feiprev (Feira de Prevenção, Emergência, Saúde e Segurança), que aconteceu na praça do Rádio Clube. O objetivo da feira foi estimular a conscientização sobre a importância em praticar ações prevencionistas tanto no ambiente doméstico, quanto no ambiente laboral. Várias entidades estiveram presentes, entre elas o corpo de bombeiros, exército, CRP (Conselho Regional de Enfermagem), Previdência Social, secretaria de Saúde do Estado e do Município e associações filantrópicas como a Abrapec (Associação Brasileira de Assistência a Pessoas com Câncer) e os Neuróticos Anônimos. 

A presença do Sinmed-MS foi registrada com o ato de recolhimento de assinaturas para o movimento chamado Saúde Mais 10. Este movimento acontece em país e tem por finalidade exigir o repasse de 10% da receita da união para a saúde. Em Mato Grosso do Sul a coleta de assinaturas está sendo coordenada pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e Sinmed-MS, e o prazo para encerramento será em outubro.

Segundo o presidente do sindicato, Marco Antônio Leite, a maior dificuldade é quanto a apresentação de documento válido. “Para que o abaixo-assinado tenha efeito é preciso da númeração do título de eleitor, e o brasileiro não tem por costume carregá-lo, sendo assim é preciso que seja preenchido corretamente o nome da mãe, sem abreviações, pois há a possibilidade de conseguir o número do título pelo site do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), digitando o nome completo da mãe. Mas, é importante ressaltar que não pode haver erro nem abreviações”, instrui o presidente.

Muitas assinaturas foram invalidadas por conta de equívocos como já explicados. Desta forma o prazo de encerramento e contagem dos nomes estendeu-se do dia 10 de abril para 10 outubro, data em que almejasse a quantidade de um milhão e trezentos mil assinaturas para que o documento possa ser encaminhado às autoridades competentes para que tenha legitimidade.

Marco Leite ressalta que em Mato Grosso do Sul, outras ações serão feitas para contribuir com o movimento. “Queremos fazer nossa parte e mostrar que o Estado tem força e também quer mais investimento na Saúde. Todos os dias vemos informações sobre o caos que circunda este setor, por isso estaremos sempre lutando pela destinação de mais verba para a saúde acompanhada de gestão competente e comprometida com a população e com os profissionais”, finaliza.

Adicionar comentário